Archive for mocidade

Um marco: Agora somos PONTO COM!

Olá queridos amigos,

São dois anos de história e hoje, teremos um recomeço. Com mais de 30.000 visitas acumuladas neste período – nos últimos meses alcançando 100 visitas diárias – percebemos que este espaço é maior que um blog!

É por isso que a partir de hoje, vida nova! Estamos migrando nosso blog para um site .com! Desta forma, poderemos adicionar serviços, trazer novidades e aprimorar nosso médium espírita de comunicação delivery.

Portanto, a partir de hoje, pedimos para que acessem (clique na imagem):

1

Saudações DalheMonguerreiras,
HEY!

DalheMongo
Administrator Mor

Anúncios

Comments (4) »

Maiára é assim…

Como sei que o blog é bastante democrático e incentiva todas as formas de arte, vou me atrever (com muita vergonha) a compartilhar algo que escrevi, com a esperança de que essa poesia sirva de incentivo para que outras pessoas possam escrever e colocar para fora através das palavras, os bons sentimentos que existem em nós, afinal, a vida é poesia pura… Ah! Já ia me esquecendo, antes que alguém pergunte, Maiára é essa aí de baixo:

Maiára é assim, faz todo mundo mudar, preenche os espaços vazios com sua ilustre presença, presença de corpo, presença de espírito, presença que transforma o cenário mais fosco num turbilhão de cores fazendo o mais incrédulo dos seres acreditar que tudo vale a pena.

Maiára é assim, encurta os caminhos mais tortuosos com sua ponte de esperança e ao menor sinal de perigo se esquiva como uma criança arredia, como se tivesse medo do escuro, mas mesmo assim, continua caminhando sem vacilar, provando que a estrada só termina no infinito.

Maiára é assim, fala daquilo que seu coração está cheio e atinge o seu alvo como uma flecha certeira fazendo derramar o mais doce de seus venenos, palavras em tom de contradição que pairam no ar como notas musicais, fruto de uma ópera que só ela sabe reger.

Maiára é assim, tem interrogações em sua cabeça e mesmo que ela tente não consegue exclamar, quer achar o absoluto nas verdades relativas procurando nas coisas mais simples uma teoria complexa e se ela não entender, nunca coloca um ponto final, apenas reticências.

Maiára é assim, tem olhos tão brilhantes que fazem com que as estrelas presas lá céu sejam apenas jóias falsas, um olhar que aclara a mais escura das noites, irradiando sonhos que num simples piscar de olhos tornam-se reais e sorrateiramente voltam a se tornar sonhos.

Maiára é assim, tem um sorriso peculiar, sorri de qualquer coisa e se for muito engraçado, logo vem à gargalhada que de um timbre tão alto faz todo mundo sorrir também, transformando a conversa em um verdadeiro picadeiro mesmo que não tenha intenção.

Maiára é assim, de lua, que se mostra cheia quando algo á desagrada que se faz minguante quando não tem nada a dizer que aparece crescente quando quer impressionar e tem sua mais bela face na nova, que discreta se renova em cada amanhecer.

Maiára é assim, que de tão sentimental se debulha em lágrimas por todos os motivos, ou por motivo nenhum, só que assim desse jeitinho derrete o mais duro dos corações e por mais que não perceba vai lançando sementes, sementes de ilusão que um dia vão se tornar reais.

Maiára é assim, uma menina travestida de mulher, ou uma mulher travestida de menina mais rara que flor-de-lótus com uma sensualidade quase que ingênua e por ser tão bonita não concorre com ninguém, somente com o espelho quando mostra seu reflexo.

Maiára é assim, impossível não notar, impossível resistir, impossível traduzir só no Tupi-Guarani, onde se traduz senhora, do seu tempo, da sua história dos seus amores, dos seus sonhos, enfim senhora de sua vida e tudo mais o que quiser, senhora!

Maiára é assim, não assim como eu, assim como você, assim como ninguém, tem um “que”a mais, um “que” que só ela tem,

Maiára é assim, assim como só ela, assim especial assim, assim, assim, assim como Maiára.

Pedro, VALE.

Leave a comment »

O que VOCÊ pensa disso?

Propaganda da Coca-Cola

Uma dica do Denis, por email.

Comments (1) »

O Arquivo Mental | LS Parte 10

As cartas de Luiz Sérgio são postadas sempre às terças-feira, às 10h. Para ver todas as cartas, clique aqui.

1

…os gênios não
conquistaram seu avanço
sobre os demais somente na
encarnação em que se
evidenciaram.

Que Deus abençoe a quem serve!

Quantas vezes desejaríamos deixar uma informação oportuna aos entes queridos que estão na Terra, ainda encarnados, e não encontramos meios de o fazer. A intuição simples nem sempre é assimilada, pois normalmente habituais aos encarnados que lutam pelo que na sociedade é considerado importante adquirir. Como nem sempre a estrutura espiritual dos níveis das criaturas se mede com os mesmos pesos que os da sociedade, não há assimilação possível, se faltar o alerta espiritual sob a forma de educação nesse sentido. É preciso que todos nós nos enfronhemos nas verdades eternas daquilo que em nós é eterno – o ESPÍRITO.

Sim, devemos manter nossa vida encarnada de acordo com o ambiente em que vivemos, porém nunca agir em detrimento de nosso progresso espiritual, pois foi para conseguirmos evoluir que nos foi concedida a encarnação no ambiente propício ao aprendizado indispensável a essa evolução.

Nunca é demais lembrar aos nossos irmãos encarnados sobre a necessidade de se conduzirem de forma a manter vigilância em todos os setores de suas atividades, de tal forma que abranja toda a conduta pessoal de cada um, mesmo nos momentos dos reservados solilóquios. É dentro de nós que se elabora a conduta que se manifesta ao contato com os outros. Quando não conseguimos conduzir devidamente nossas reações internas, estas, ao se externarem, apresentam dissonâncias, que provocam muitas vezes conflitos entre a maneira que desejamos ser e a que realmente apresentamos aos que nos cercam. Notem que não estamos aconselhando a se afivelarem máscaras para impressionar ou manter uma situação falsa. Aconselhamos, isto sim, o entendimento perfeito das condições que devem ser estabelecidas para que, normalmente, nossas reações se exteriorize, ou melhor, se expressem ao contato com as criaturas, de maneira condizente com os altos princípios vibratórios do Cosmo Superior.

Se essa lição estiver muito difícil de ser compreendida é porque ainda não se tentou elaborar, dentro do íntimo, uma perfeita coadunação de interesses espirituais, a ponto de se traduzirem em formas de conduta apreciáveis no sentido de estarem em vibração uníssona com os interesses da Criação.

Somos todos criaturas que tivemos início em um vasto programa de desenvolvimento evolucional iniciado há muitos milênios e já caminhamos muitas etapas, onde nossa vontade não poderia ter influído, porque ainda não estava perfeitamente desenvolvida. Expressava-se ela no desejo intenso de viver e esse impulso inicial de vida transformou-se aos poucos em desejo de melhorar as condições dessa mesma vida, ora em pequenos progressos biológicos, ora conquistando e ampliando os meios de sobrevivência e amparo material.

Olhando por esse ângulo, podemos afirmar que a inteligência ou, melhor dizendo, o princípio inteligente, está em nós desde a primitiva célula que gerou nosso organismo perispiritual. Essa inteligência deve possuir meios, cada vez maiores, de poder revelar-se através de uma mente progressivamente desenvolvida.

Entretanto essa conquista é feita pelo próprio indivíduo, e muito mais rapidamente agora no presente estágio em que se encontra a Humanidade, porque já possui condições de, por assim dizer, provocar a reforma das células – arquivo de sua mente espiritual. Essas células poderão conter maior número de informações necessárias, no momento em que tiverem de responder sobre a maneira correta de o indivíduo conduzir-se perante as leis espirituais que regem a evolução nesse campo.

Todos sabem que o Espírito não pode manifestar-se de forma normal se possui em cérebro atrofiado. As tentativas de traduzir no plano físico suas idéias transformam-se em débeis expressões, ininteligíveis aos demais. No entanto, em um cérebro bem formado e sadio, ele pode chegar às culminâncias de introduzir pensamentos absolutamente novos para o ambiente em que vive.

Para que se consiga manter a mente em constante progresso, é indispensável que estejamos arquivando incessantemente conhecimentos novos, que podem ser de dois tipos:

a) informações que recebemos através de outras mentes;

b) elaboração própria do indivíduo que realiza pesquisas no campo subjetivo, encontrando, através do seu trabalho mental, conhecimento dedutivos. Quer dizer que, baseado em sua percepção subjetiva, consegue estabelecer outras normas que o levam a adquirir conhecimentos colaterais, ou muitas vezes essenciais, que irão incorporar-se ao acervo da sabedoria do Espírito.

As noções conseguidas e elaboradas com o auxílio do corpo são mais “resistentes”, fixam-se melhor. Tanto isto é verdade que os Espíritos são preparados em sua fase menos densa e depois encarnam para conquistar o que aprenderam.

As experiências terrenas da encarnação são melhor retidas na mente espiritual e auxiliam o espírito a desenvolver fisicamente o cérebro que receberá na encarnação seguinte.

Podemos afirmar sem erro que os gênios não conquistaram seu avanço sobre os demais somente na encarnação em que se evidenciaram. Foi trabalho de muito tempo.

Há que salientar-se a necessidade de darmos à nossa mente informações que a levem a arquivar dados favoráveis ao seu desenvolvimento. Se arquivamos os desfavoráveis, as respostas serão talvez confusas, errôneas, ou, mesmo, poderá haver conflito quando alcancemos a fase de elaboração subjetiva. Muitas vezes tem sido necessário “apagar” uma grande parte de informações (memória) de Espíritos, para que eles consigam novamente o equilíbrio necessário à sua evolução. É o caso dos “mumificados espirituais” que, às vezes, assim permanecem por milênios inteiros, até que haja desaparecido toda a carga destrutiva que arquivaram erradamente em várias vidas terrenas.

Há, ainda, os que destroem os centros nervosos do cérebro material por efeito de um ato da própria conduta (suicidas). Então, o agravo que lhes atingiu a matéria componente do cérebro (único meio de que dispõe a mente para se manifestar) é transmitido à estrutura mental do Espírito, que sofre o impacto regressivo, tornando-se enferma, isto é, avariada, precisando de reajuste.

E tudo isso é muito bem organizado, a tal ponto que nos custa a crer que tamanha precisão possa existir. É tudo previsto nos mínimos detalhes e dificilmente um Espírito pode vangloriar-se de possuir um arquivo mental perfeito. Ou, corrigindo o que disse, esse Espírito naturalmente não se envaideceria e muito menos iria vangloriar-se, pois seria perfeito e isso ainda está muito longe de ser alcançado pela humanidade terrena, que nem pode ter o supremo anelo de se avistar com um deles.

Perdoe-me a “indigestão científica”. Hoje vim com muito maior cabedal de conhecimentos. Só que isto que transmiti é um pálida réplica do que ouvi. Pude reunir nesta mensagem aquilo que consegui obter informação e elaboração subjetiva. Os que a lerem, provavelmente, usando o elaborado pela minha mente que registrarão como informação, irão fazer elaboração própria. Resultado: acabarão sabendo mais do que eu, isto é, chegarão a conclusões mais avançadas.

Diga à mamãe que me encontro muito bem e que tudo está certo.

Luiz Sérgio.

Leave a comment »

O Lego Bíblico

Se você nunca teve, ao menos ouviu falar.

“Lego”, aquele jogo de encaixar peças e formar o que você quiser, através da lógica e um boa cota de criatividade, era um dos grandes passatempos dos jovens na década de 80, início de 90. Para alguns até, uma forma embrionária do RPG. Exagero? Não sei.

Quero deixar claro que não estou sendo saudosista! É só a introdução do tema, pessoal! Não vou dizer que “naquele tempo é que se tinha infância de verdade” e todos aqueles papos que ouvimos muito e lemos em powerpoints por aí, porque não acho.

Cada geração tem a infância que a sociedade cultiva. Se hoje, nossos jovens não tiveram “a infância saudosista e nostálgica” que muita gente diz ter sido melhor, ora, o jovem nada tem a ver com isso! Se alguém tem culpa no cartório, é a geração anterior, pois foi justamente ela que criou os jovens de hoje.

Desabafos a parte, para quem não se lembra deste joguinho de montar,  segue uma das versões do comercial de natal da marca:

Pois bem! O pessoal do site The Brick Testament teve uma ideia genial! Eles encenaram somente com peças de lego todas as passagens bíblicas! Além de divertido, é muito mais ilustrativo e leve, ler os salmos e afins com estas imagens. Na hora me lembrei da “Bíblia ilustrada para crianças“, só que muito mais legal!

Fico pensando como seria mais suave uma aula de Escola de Aprendizes de O Redentor com um powerpoint ilustrado por estas imagens! Ou mesmo uma aula de mocidade sobre a vida de Jesus.

Bom, enquanto muitas Mocidades não tem datashow e os expositores de Escolas de Aprendizes continuam com a crença de que só porque está se falando para adultos, a aula tem que ser monótona, sem inovações, dinâmismo, troca de informações e afins, continuamos a ver essas coisas legais na net, né?

Abaixo, algumas das passagens mais famosas que compilei do site!

paraisoA discussão de Adão e Eva com Deus, após o pecado inicial.


construção da torre de babelA construção da Torre de Babel


moisesMoisés logo após receber os 10 Mandamentos.


pregandoJesus, falando por parábolas.


santa ceiaA Santa Ceia.

Filippo – Vale

Leave a comment »

MOCIDADE PEGA CARONA NA HISTÓRIA…

Nossa vida é composta por momentos, podem ser bons, ruins, diferentes, mas definitivamente são momentos. A história também é contada por momentos, uns mais marcantes do que os outros. Particularmente quando me lembro de algo importante que aconteceu na minha vida ou historicamente, sempre alguma frase me vem a cabeça. Traçando um paralelo para nossa realidade, podemos perceber que muitos dos fatos que já ocorreram e que proporcionaram frases ou expressões importantes, podem perfeitamente ser adaptadas para nossa vivência no ambiente de mocidade. Veja como isso é verdade e embarque nessa viagem histórica.

Sem levar em conta a cronologia, podemos falar do próprio adolescente, principalmente quando chega a mocidade, cheio de dúvidas, cheio de questionamentos, muitas vezes duvidando do seu valor, da sua capacidade, movido pelo medo e pelas incertezas que a sociedade nos impõe. Para essa situação, tem uma frase muito bacana que é: “Todos riem de mim porque sou diferente. Eu rio deles porque são todos iguais” (Bob Marley). Ainda nessa linha, depois da descoberta da mocidade pelo jovem, as novidades são tantas e a necessidade de mudança e querer que as coisas aconteçam rapidamente é inevitável e quando as coisas aparentemente não dão certo vem sempre aquela frustração momentânea. Digo momentânea, porque tudo acontece na hora certa, não adianta querer apressar o rumo de tudo. Para essa situação, temos: “O tempo é o melhor autor. Sempre encontra um final perfeito” (Charles Chaplin).

Levando para o lado do dirigente, todos nós sabemos que o trabalho com mocidade tem seus percalços, suas dificuldades. É até natural que com a correria do nosso dia a dia, possamos nos perder em alguma atitude ou alguma postura mais dura ou mais enérgica. Quando isso ocorrer, podemos lembrar dessa frase: “É mais fácil obter o que se deseja com um sorriso, do que com a ponta da espada” (Willian Shakespeare). Claro, com paciência, com dedicação e principalmente com brandura a gente chega aos nossos objetivos. Muitas vezes é difícil, porém muito necessário. Seguindo nesse tópico, sabemos que nós espíritas não somos maioria e principalmente se tratando de jovens, ou de movimentos voltados essencialmente para o jovem nossa religião, nossa doutrina, ainda precisa crescer e “aparecer” muito mais, pois temos potencial. E essa frase serve de alento principalmente para aqueles que trabalham com mocidade: “Quase sempre minorias criativas e dedicadas tornam o mundo melhor” (Marthing Luther King). Se formos dedicados, se formos autênticos e verdadeiros com o que estamos fazendo, certamente estaremos trilhando nosso trabalho no caminho certo e isso é o mais importante. E para completar as frases que dizem respeito aos dirigentes, deixo uma sem explicação, acho que não precisa, é até curiosa, pois pode ser entendida de diversas formas de acordo com a observação de cada um: “Na maioria das vezes, um pepino é somente um pepino” (Sigmund Freud).

Para que não se diga que não valorizo o que ocorre no nosso país por ter citado até agora frases de autores estrangeiros, deixo duas muito importantes. A primeira vale para todos, mas principalmente para aqueles que ainda precisam de um pequeno empurrão, principalmente quando as coisas não saem como planejado: “As dificuldades fizeram-se para serem vencidas” (Barão de Mauá). A outra, não é de um personagem histórico, ou é, não sei? Mas é de um poeta, na melhor acepção da palavra do qual eu sou fã, pelo seu trabalho, por sua música: “É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã” (Renato Russo). Bom, eu poderia ficar dias e dias listando frases que se enquadram na nossa realidade de mocidade. As que citei, talvez não sejam as frases mais importantes, ou das pessoas mais importantes que já existiram, foram as que eu lembrei e que me vieram na cabeça no momento de escrever e que independente de qualquer forma, são verdadeiras e tocam o coração de cada um de nós de alguma forma. “Amarás a Deus e a teu próximo, assim como amas a ti mesmo” (Essa não direi de quem é, precisa?).

Qual é a frase da sua vida?

Pedro – Vale do Paraíba

**

[http://palcomp3.cifraclub.terra.com.br/cofdamu/]

Nosso Lugar (Cof damu)
Composição: Véu Pater

Há um lugar que cuidei pra você
onde as flores dizem oi
e os espinhos não machucam mais
pois tudo é feito com amor
consegue sentir? Isso é seu também!
Então abra os braços pra o que é bom

não precisa explicar porque está aqui
é tempo de colher o que semeou e desfrutar

nada vai ferir você aqui
ontem se foi, não vai voltar mais

não precisa explicar porque está aqui
é tempo de colher o que semeou e desfrutar
desfrutar…

A vida se refaz
é assim que nascem e morrem os corações
sempre haverá esse lugar pra te acolher e te salvar
te salvar…

Comments (2) »

O que VOCÊ pensa disso?

enviado por email por Marli – Vale

Comments (2) »